Rota das Emoções | De Fortaleza à São Luís em um carro 1.0

People, quem me acompanha sabe que acabei de chegar de uma viagem incrível, com certeza uma das melhores que já fiz na vida! Fiz a Rota das Emoções que não é tão conhecida ainda e consiste nesse trecho entre Jericoacoara e Barreirinhas, passando por lugares belíssimos! Vou falar nosso roteiro, forma de chegar nos lugares, passeios, dicas de hospedagem e agências de turismo.

Quantos dias para fazer a Rota das Emoções?

Nós fizemos a rota em 12 dias e achei um tempo bom, mas ficaria mais tempo se pudesse, acho que o tempo ideal seriam 15 dias.

Nós começamos por Fortaleza e fomos até São Luís, esticando um pouquinho a rota!

Como se locomover pela Rota das Emoções?

Essa com certeza foi a pergunta que eu mais ouvi, tem muito pouca coisa na internet explicando e muitas pessoas acabam fazendo por agência por falta de informação mesmo. Dá muito para fazer a rota por conta própria, foi bem tranquilo!

Nós alugamos um carro 1.0. O aluguel do carro para os 12 dias com seguro foi R$1200, nós demos sorte de pegar uma promoção que não cobrava a taxa de retorno (quando você pega o carro em um lugar e devolve em outro), geralmente essa taxa custa R$1,20 por km, ou seja pagaríamos cerca de R$1000 só em taxa de retorno. Os gastos com combustível ficaram em cerca de R$400 e não passamos por pedágios. Ou seja, um valor final bem razoável!

Ir de transporte público é possível, o Viaje na Viagem explica tudo nesse post aqui: Como fazer São Luís-Lençóis-Delta-Jeri-Fortaleza de transporte ‘público’ Mas os horários são escassos, e acho que você vai acabar passando perrengue e perdendo muito tempo! Só aconselho essa opção para quem está mochilando sem pressa de chegar, ai a experiência é válida, de conversar e estar com os locais e ver tudo com calma, sob outra perspectiva.

Outra opção é contratar transfer, mas os valores geralmente são bem salgados. Para quem viaja sozinho, ou se sente inseguro, é uma opção válida, mas daí talvez seja melhor fazer logo de excursão que já inclui os passeios, tudo certinho.

Sobre ir de carro na rota das emoções, a estrada de forma geral é muito boa! O único trecho que não dá para fazer de carro é o de Jijoca para Jericoacoara, é preciso estacionar em Jijoca (cerca de R$10 por dia) e pegar uma Jardineira (R$15 por pessoa). A jardineira só funciona até umas 17:00 (não tem horário certo), como chegamos tarde, contratamos um transfer de 4×4 (custa R$120 o carro, fizemos com a Viltur que recomendo muito). Lá teve uns guias se oferecendo para ir no nosso carro e cobrando R$70 reais, mas meu conselho é não fazer isso, a “estrada” é pura areia fofa, a chance de dar errado e você ficar atolado é alta!

Um trecho bem ruim é na cidade de Paulino Neves (entre Parnaíba e Barreirinhas). A estrada entre Paulino Neves e Barreirinhas foi reformada há 6 meses, é uma estrada de terra regular, não tem muitos buracos mas é mal sinalizada, passamos bem com nosso carrinho 1.0. Agora o problema foi a cidade de Paulino Neves que as ruas são de areia fofa! Parece que o prefeito não deixou aterrarem.. Atolamos três vezes na cidade! Sorte que as pessoas foram muito prestativas e não perdemos muito tempo, depois do terceiro atolamento pegamos o jeito e conseguimos ir direitinho, é um trecho pequeno, não dá nem 1 km, mas desafiador. A dica é passar rápido (devagar atola mais) e esvaziar um pouco os pneus.

O trecho entre Barrerinhas e Atins também não pode ser feito de carro, fomos de 4×4 e

De resto tudo tranquilo, estar de carro foi uma mão na roda, economizamos bastante em transfers e conseguimos fazer as coisas no nosso tempo 🙂

Roteiro da Rota das Emoções

Vou aqui colocar o roteiro mais sequinho, esse post será mais um índice e vou fazendo os posts sobre cada passeio e hospedagem. Vou colocar também uma planilha para ajudar a entender o roteiro 😉 Todos os hotéis e empresas citadas tem minha total recomendação, demos muita sorte nessa viagem, foi tudo perfeito!!

Alguns lugares dou dica de restaurantes maras também que conhecemos. Comer na rota é caro, os pratos ficam na faixa de R$80-100 para duas pessoas.

roteirorotaemocoes

Dia 01: Lagoinha 

Chegamos em Fortaleza cerca de 12:00, almoçamos na cidade e fomos rumo a Lagoinha (1:30 de viagem). Curtimos o pôr-do-sol nessa cidade linda!

Hospedagem: Hotel Genus Beach . Post Review: Lagoinha, Ceará: Hotel Genus Beach | Review

Dia 02: Lagoinha e Jericoacoara

Curtimos a manhã em Lagoinhas, que possui lindas piscinas naturais, e depois do almoço fomos rumo a Jeri, passando antes por Icaraizinho (3:30 de viagem)

Restaurante: Full Chico, em Lagoinha. Esse restaurante é demais! Decoração linda, rústico e comida maravilhosa, comemos o camarão no abacaxi que estava divino!

Na verdade fomos rumo a Jijoca, onde  estacionamos o carro e fomos para Jeri de 4×4 com a Viltur .

Hospedagem: Villa Métisse .Post Review: Jericoacoara: Pousada Villa Métisse | Review

Dia 03: Jericoacoara

Fizemos o passeio para o litoral leste de Jeri, passando pela Árvore da Preguiça, lagoa Azul (só passamos pois estava bem vazia), lagoa do Paraíso e Barrinha.

O passeio tradicional não passa na Barrinha e passa pela Pedra Furada, mas como fomos com um passeio de 4×4 fechado para nós, conseguimos fazer o roteiro à nossa maneira. Fizemos esse passeio com a Viltur Jericoacoara .

Finalizamos o dia assistindo o pôr-do-sol nas dunas de Jeri, parada obrigatória!!

Restaurante: Komaki . Essa restaurante localizado na barrinha e é uma atração à parte! Comida deliciosa, lugar super agradável e atendimento perfeito, não deixe de experimentar o polvo, um dos melhores que já provei na vida!

Review completo desse passeio: Litoral leste de Jericoacoara de 4×4 | Árvore da Preguiça, Lagoa do Paraíso e Barrinha

Hospedagem: La Villa . Post Review: La Villa Jeri | Dica de Hospedagem em Jericoacoara

Dia 04: Jericoacoara

Caminhamos até a Pedra Furada saindo da vila de Jeri, fomos por cima para ter uma vista super diferenciada da pedra e voltamos por baixo curtindo as piscinas naturais, praias e grutas. Demoramos umas 4 horinhas fazendo esse circuito e eu recomendo muito!

A dica é conversar com os locais para saber onde estão os melhores pontos para banho, encontramos lugares lindos!

Hospedagem: La Villa . Post Review: La Villa Jeri | Dica de Hospedagem em Jericoacoara

Dia 05: Jeri e Barra Grande

Nesse dia, alugamos um quadriciclo e fomos conhecer o litoral oeste de Jeri, a primeira parada é o Guriú , de onde saem os barcos para ver os cavalos marinhos (R$10 por pessoa), lá também possui um mangue seco com raízes voadoras, redes e balanço, local encantador.

De Quad passamos por vários kilometros de praias desertas e dunas (descemos de algumas altíssimas!), passamos em um ponto para fazer sandboard (R$10) e nossa última parada foi a lagoa de Tatajuba. Lá é possível deitar nas redes dentro da água e até almoçar com a água na canela. Achei o passeio muito gostoso e recomendo muito, a experiência de andar de quadriciclo é muito válida!

No final do dia fomos rumo a Barra Grande ( 2:30 de viagem).

Hospedagem: Ventos Nativos . Post review: Pousada Ventos Nativos: Seu lugar em Barra Grande (PI) | Review

Dia 06: Barra Grande

Exploramos Barra Grande passando pela Barrinha, que possui praias lindas e desertas e fomos até o Cajueiro Rei, que é o maior cajueiro do mundo. Apesar da fama ser do cajueiro do Rio Grande do Norte, especialistas comprovaram que o maior é mesmo esse do Piauí!   A extensão do cajueiro do Piauí é de 8.800 m² contra 8.500 m² do Rio Grande do Norte.

Restaurante: Jantamos no delicioso Manga Rosa, comemos o escondidinho de camarão que estava super caprichado e saboroso, recomendo!

Hospedagem: Ventos Nativos . Post review: Pousada Ventos Nativos: Seu lugar em Barra Grande (PI) | Review

Dia 07: Barra Grande e Parnaíba

Pela manhã fizemos um passeio com a Barratur Turismo para conhecer o manguezal de Barra Grande, a gente foi de carroça pela praia deserta e voltamos de barquinho pelo mangue. Vimos cavalos-marinhos, aves, caranguejos.. Fomos com o guia Joel que sabia tudo, aprendemos muito com ele.

Esse passeio é rápido, dura 2:30. Depois já fomos rumo a Parnaíba (1:00 de viagem).

De tarde fomos conhecer o Delta do Parnaíba com a EcoAdventure Tour (Essa empresa também faz a Rota Combo). Conhecemos a Baía das Canárias e assistimos o pôr-do-sol nas dunas. Breve farei um post contando melhor esse passeio e mostrando fotos!

Review completo desse passeio:Delta do Parnaíba: Passeio pela Baía das Canárias

Hospedagem: Vila Parnaíba . Post Review: Vila Parnaíba: Dica de hospedagem em Parnaíba

Dia 08: Parnaíba e Barreirinhas

De manhã fomos conhecer outro lado do delta, dessa vez a praia de Feijão Bravo que tem dunas lindas na beira do mar e parada para almoço na Ilha das canárias. Fiz esse passeio com a Clip Ecoturismo e breve farei um post contando melhor esse passeio e mostrando fotos!

No final do dia fomos rumo a Barreirinhas (4:30 de viagem). vale ressaltar aqui que a estrada até Paulino Neves é asfaltada e o trecho entre Paulino e Barreirinhas é de estrada de terra, não é lá essas coisas mas é razoável. O pior trecho é dentro da cidade de paulino Neves que as ruas são de areia. Pegue dica com os locais e vai na fé.

Restaurante: Recanto dos Pássaros. Um dos melhores restaurantes da viagem, ambiente lindo e o camarão à baiana estava divino!

Review completo do passeio: Delta do Parnaíba: Praia do Feijão Bravo

Hospedagem: Encantes do Nordeste. Post review: Hospedagem nos Lençóis Maranhenses: Barreirinhas e Atins | Review

Dia 09: Barreirinhas

Fizemos um dos passeios mais esperados: conhecer os Lençóis Maranhenses! Como fomos em dezembro, a maioria das lagoas estavam secas e fomos até a lagoa da Esperança, que é perene, ou seja, possui água durante todo o ano pois é alimentada pelo rio Negro. Fizemos esse passeio com a São Paulo Ecoturismo e breve farei um post contando melhor esse passeio e mostrando fotos!

Review completo desse passeio:Lençóis Maranhenses: Lagoa da Esperança

Hospedagem: Encantes do Nordeste.  Post review: Hospedagem nos Lençóis Maranhenses: Barreirinhas e Atins | Review

Dia 10: Atins

Nosso décimo dia fomos conhecer Atins! Fomos de 4×4 e conhecemos o delta do rio Preguiças, o canto de Atins e a lagoa caiçara, que foi uma doce surpresa já que não esperávamos encontrar uma lagoa de águas claras essa época do ano! Fizemos esse passeio com a São Paulo Ecoturismo e breve farei um post contando melhor esse passeio e mostrando fotos!

No final do passeio o carro nos deixou na nossa pousada em Atins.

Review completo desse passeio: Lençois Maranhenses: Atins

Restaurante: Seu Antônio. A fama é da Luzia, mas atualmente os melhores camarões grelhados são no Seu Antônio! Um dos melhores camarões que já comi na vida, que tempero gostoso! Mas os acompanhamentos estavam terríveis, tudo sem gosto, uma incoerência.. Eu aconselho pedir os camarões sem acompanhamento, se a fome for grande peça mais uma meia-porção de camarões.

Hospedagem: Vila Jurará.  Post review: Hospedagem nos Lençóis Maranhenses: Barreirinhas e Atins | Review

Dia 11: Atins e São Luis

Pela manhã fomos explorar o rio Preguiças, fomos conhecer Mandacaru (e subir no alto do farol Preguiça que tem uma vista espetacular), Vassouras (que fica na borda dos pequenos lençóis e possui uma população de macacos pregos afoitos por uma banana) e por último almoçar na ilha do Caburé, que de um lado beira o rio e no outro o mar! Fizemos esse passeio com um local e um barquinho de pescador, foi meio perrengue, recomendo para quem gosta de uma aventura haha O mais tradicional é fazer de voadeira.

Voltamos para Barreirinhas de voadeira, dá cerca de 40 minutinhos de viagem. Deixamos o carro estacionado na pousada. No final do dia fomos rumo a São Luís (3:30 de viagem).

Hospedagem: Skina Express (razoável, mas com custo-beneficio bom)

Dia 12: São Luis

No nosso último dia de viagem fomos conhecer o centro histórico de São Luís, o centro está bem mal cuidado e como fomos no domingo, estava um pouco deserto. Não é um passeio imperdível mas vale a pena, me lembrei muito de Portugal ao ver as casinhas com azulejos.


Espero que tenham gostado das dicas e em breve vem os posts individuais e muitos vídeos!

Beijos e boas viagens pra nozes,

Bia

Anúncios

17 comentários

  1. Viagem Incrível!!! Pretendo fazer em agosto! Mas qual foi a locadora de veículo?? Pois, recebi uma proposta de R$ 1.229,00 de taxa de retorno… #desanimei

    Curtir

    • Eu peguei uma promoção, black friday que a taxa de retorno saiu de graça, porque o preço era esse mesmo, fica de olho nas promoções ou liga pra lá e dá uma chorada. Acho que foi na movida que eu aluguei.

      Curtir

  2. Ola Bia!! seu post está incrível, obrigada por tanta informação. Venho lendo muito sobre esta rota, pois vou agora dia 23, e nao tem muitas dicas na internet. Eu li em todas parte que nao da pra fazer de carro, pois tem muita areia e lugares de agua q so passa 4×4. Vcs foram de carro de Sao Luis a Barreirinhas, como foi a parte da agua?

    Curtir

  3. Nossa Bia que demais esse teu post… Muito obrigada mesmo está ajudando muito, procurei bastante e a maioria fica dizendo que não dá pra fazer por conta… vou tentar seguir teu roteiro com alguns cortes… pq temos menos tempo… tens ideia se vale mais apena contratar na hora os passeios ou antes?… não sei se chegou a pesquisar antes de ir =) desde já muito obrigada!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s