imagem Morro de São Paulo

Gente, esse ano passei o carnaval em Salvador, e depois não podia faltar a famosa ressaca em Morro.

Abrindo um parenteses para falar do carnaval de salvador, curti muito os blocos, mas achei camarote meio sem graça… Se eu for novamente, vou dar prioridade aos blocos. A energia dos blocos é única, muito animado, adorei! O camarote acaba sendo uma festa dentro da festa, perde um pouquinho o clima de carnaval. Mas isso é bem pessoal. Outra dica sobre segurança, andei com minha doleira e não tive problemas com furto (a mesma coisa não aconteceu com alguns amigos, que inclusive foram furtados dentro do camarote). É bem caro passar o carnaval por lá, mas achei que valeu a pena!

Voltando a Morro, quarta feira de cinza partimos em direção a Morro.

Como chegar em Morro de São Paulo?

Existem algumas formas de chegar lá:

  1. De Catamarã (cerca de 90 reais por trecho), demora cerca de 2:30 mas dizem que é muito perrengue, não tem ar nem ventilação, muita gente enjoa!
  2. De lancha rápida (R$180). Demora cerca de 1:30 mas só vende quando esgota o catamarã.
  3. Dando a volta ao mundo: catamarã+ ônibus/táxi+Lancha. O local de saída em Salvador é o Terminal Marítimo São Joaquim, lá você pegará o ferry boat (R$5) e atravessa a Baía de Todos os Santos até Bom Despacho onde pega um ônibus até a cidade de Valença (optamos por pegar um táxi por R$120, ou seja R$40 por pessoa, o bus sem ar custa R$28).  O ônibus não deixa no terminal marítmo, tem que saltar antes e andar um pouco. No terminal marítimo de Valença  saem de hora em hora lanchas rápidas e barcos convencionais para Morro de São Paulo. Existe opção de pegar a lancha rápida no “Atracadouro”, que é mais próximo a ilha. A lancha rápida custa R$16 e demora 15 minutos, o barco mais lento custa R$8 e demora 30 minutos.
  4. De helicóptero/avião.

Nos fizemos a opção 3, custou no total cerca de R$60 por pessoa, e demoramos umas 3:30. Acho que valeu a pena, apesar de ter de ficar fazendo baldeação, não passamos calor e nem perdemos muito tempo não. Eu achei que ia ser furada mas foi de boa e ainda mais barato 🙂 Tem agências que vendem esse pacote  fechado, mas além de sair mais caro, acaba perdendo tempo, umas amigas foram e se deram mal, pois tiveram que esperar juntar gente para formar grupo e demoraram quase 5 horas para chegar :/

Quantos dias ficar? Morro é bem pequeno, em um dia dá para conhecer o básico, mas eu ficaria no mínimo 2. Nós ficamos dois dias inteiros e foi suficiente, mas faltou coisa para fazer, eu ficaria até uns 4 dias, mais que isso acho que já começaria a enjoar.

Essa época de ressaca tem sempre show e festas, tinha festa em ilha, tinha sunset, show de babado novo. Bem bacana!

O que fazer em Morro de São Paulo?

Coloquei em ordem da prioridade que eu daria aos passeios.

Dia 1: Conhecer as praias de Morro

Morro tem quatro praias principais, e os nomes são os mais criativos possíveis: Primeira Praia, Segunda praia, Terceira praia e Quarta praia. As três primeiras são coladinhas uma na outra, em 10 minutos vc conhece as três.

A Primeira Praia é a menor em sua extensão, com apenas 315 metros. A esquerda é possível ver morro e o Farol enquanto a direita está a Ilha da Saudade situada no final da Segunda Praia.

2016-02-11 15.42.18
Ilha da Saudade

A Segunda Praia é onde o agito acontece durante o dia e a noite. Com acerca de 380 metros de extensão é nela que estão o maior número de restaurantes, barracas, vendedores ambulantes e pousadas. Com águas calmas, ótima para banho, e na maré baixa junto com os corais formam-se as piscinas naturais.

A Terceira praia, com 800 metros de extensão, é praia calma e tranqüila. Sua área de areia é bastante estreita desaparecendo quando a maré está alta.

A Quarta praia é a maior praia de Morro de São Paulo com 8 quilômetros de extensão, e um pouco mais distante e deserta também, predominando a natureza com longos coqueirais, mangues e a mata atlântica, areia clara e águas calmas. Li alguns relatos na internet que por ser mais afastada poderia ser perigosa, acabei não indo.

Existe também a Quinta Praia, também conhecida como Praia do Encanto, com 1,6 km de extensão. É mais isolada e acessível por carro ou barco.

Outra opção super legal é a famosa Tirolesa, a maior tirolesa dentro d’água do Brasil, fica ao lado do farol e a vista lá de cima é deslumbrante!Para os medrosos tem um mirante com uma vista  que abrange a Primeira, Segunda, Terceira Praia e a Ilha da Saudade. A tirolesa acaba na segunda praia e custa R$40, eu não fui pois estava muito cheio e com filas mas amigos já foram e recomendaram muito!

Vale também se programar para ir ao  Forte de Morro de São Paulo, que foi construído para evitar as invasões dos holandeses no século XVII. A boa é ir assistir o pôr do sol por lá, é insano! Outra opção é a Toca do Morcego, que possui um visual privilegiado e um ambiente descontraído (chegue cedo para pegar um bom lugar).

Por último não deixe de passear pelas encantadoras ruas do centrinho de Morro, conhecendo sua culinária e artesanato!

Dia 2: Volta a Ilha 

Esse é o passeio principal da ilha, aquele “must do”. Eu optei por não fazer, pois já conhecia duas paradas: Boipeba e Moreré, no ano novo, então preferi fazer o roteiro sugerido no dia 4. Mas acho super indicado e vou descrevê-lo para vocês:

O “Volta a Ilha”  dura em média oito horas e é realizado em lanchas e embarcações do tipo flex boat. o horário de saída é as 09:30e retorno  17:00. O valor é R$ 100,00 na baixa temporada e R$ 130,00 alta temporada e feriados. Várias operadoras fazem esse passeio.
Ao total são cinco paradas:
1. Piscinas de Garapuá (Morro de São Paulo) – 50 minutos
2.Piscinas de Moreré (Boipeba) – 50 minutos
Conheci ambas as piscinas e são maravilhosas, não esqueçam de levar o snorkel, mas lá também há pontos para aluguel 🙂
3. Praia de Cueira, em Boipeba.
Outro ponto que eu já conhecia e é belissímo, uma praia de coqueirais maravilhosas e o famoso “restaurante-barraca de praia” do Seu Guido, famoso por suas lagostas, o preço é salgado e quando fui estava muito cheio mas dizem que é imperdível.
Lá existe opção de fazer uma trilha para a Boca da barra, os locais te levam por módicos R$10 e achei que valeu muito a pena, a trilha possui um visual maravilhoso e na boca da barra possui mais opções de restaurantes. A trilha é leve e demora cerca de 20/30 minutos. Quem não quiser ir a pé, vai com o barco.
4. Cairu, a sede administrativa do arquipélago. Em Cairu é feita uma visita ao convento de Santo Antônio um rico patrimônio histórico do tempo da colonização do país.
De Cairu as lanchas retornam para Morro de São Paulo, ainda pelo Rio do Inferno, com uma última parada em Canavieira, onde há um criatório natural de ostras.

Dia 3: Caminhar até a Gamboa (pode ser feito no primeiro dia se você otimizar o tempo)

Eu, como estava na Gamboa, fiz o caminho inverso. É preciso verificar a maré, pois dependendo dela, a travessia pode não ser possível. Gamboa está localizada na ilha de Tinharé, mas distante cerca de 1,7 km de Morro de São Paulo, no caminho se passa por trechos desertos de praias, coqueirais, e um famoso paredão de argila. Esse paredão de argila é belíssimo, e dizem que rejuvenesce até 10 anos!

2016-02-17 20.19.29
Praia de Argila

Andando rápido dá para fazer esse caminho em meia horinha mas fomos parando para tirar fotos e demoramos duas horas! O caminho tem várias paisagens lindas, curtimos muito!

Quem vai de Morro para Gamboa depois pode voltar de barco, custa  R$4 e demora 15 minutinhos.

Dia 4: Praia do Encanto e Piscinas de Garapuá de 4×4

Eu pessoalmente adorei esse passeio! Fizemos uma primeira parada na Praia do Encanto com um belo manguezal e depois seguimos para praia de Garapuá onde pegamos a embarcação (incluída no preço) para as piscinas naturais. O mais legal é que o passeio de barco já havia passado por lá, então estava super vazio, e deu para aproveitar muito! Ficamos umas 2 horas por lá nadando em águas mornas e transparentes com muitos peixinhos!!

2016-02-14 22.43.33
Praia do Encanto

Almoçamos por lá e voltamos no fim do dia. O passeio tem duração média de seis horas, com saída as dez horas da manhã e retorno previsto para às cinco horas da tarde. Esse passeio tem o valor de R$75.

 

Hospedagem

Gente eu fiquei hospedada na Gamboa e não recomendo para quem gosta de agito. Pagamos muiiiiito barato, cerca de 70 reais por noite por pessoa, em Morro não tinha nada por menos de 150, mas em compensação é perrenguinho. Durante o dia tem muita opção de barco para Morro (custa R$4 e demora 15 minutos) mas a noite só tem barco a cada hora e é um barquinho véio que demora séculos para chegar (uns 40 min), sem contar que o último barco sai 00:00 #cinderelafeelings

Quem não quer agito, é uma opção, fiquei na Pousada Jaju que tem um bom custo x benefício, é bem simples mas honesta.

Mapa para entender a ilha:

mapa_tinhare_boipeba

Espero que tenham gostado das dicas, eu gostei muito de Morro, mais um “caribe” brasileiro que todo mundo deveria incluir na listinha de lugares desejo.

Beijos,

Bia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s