El Chaltén – Patagônia

Bom gente seguindo o roteiro, o post com os primeiros dois dias está aqui: Patagônia:Torres del Paine. Agora vou descrever nossos dois dias em El Chalten.
Dia 3: Torres del Paine – El Chalten
Como já disse anteriormente, tivemos que abastecer o carro com a caríssima gasolina de 4 dólares o litro. Acordamos cedo, abastecemos e antes de sair do parque fomos conhecer a Laguna Azul, que é belíssima! Também passamos por uma cachoeira linda, Cascada rio Paine, com vista ao fundo para as Torres. Uma ótima despedida do parque…
Fomos até La Esperanza, encher o tanque e fazer um lanche. Seguimos pela Ruta 40 até a parada na famosa cafeteria La Leona. O Parador La Leona é parada obrigatória para quem viaja pela famosa na Ruta Nacional 40, que corta a Argentina de norte a sul. É um lugar histórico, especialmente em razão dos personagens que aqui estiveram – figuras como Butch Cassidy, Sundance Kid e Ethel Lugar, dentre outros não menos “famosos”, como os escaladores que conquistaram o Pico Fitz Roy em 1952, Lionnel Terray, Louis Depasse, Poincenot Jacques e Francisco Ibañez. Eu não achei nada demais, e os preços são bem salgados, mas é uma boa parada para descansar da longa estrada..
De lá seguimos para El Chalten, onde belas paisagens já se desenhavam, tiramos muitas fotos ao longo do caminho! É uma estrada longa (uns 550km) mas não chega a ser cansativa pois as paisagens são mesmo lindas. A estrada entre Calafate – Chaltén é toda asfaltada; primeiro a famosa Ruta Nacional 40 vai contornando o Lago Argentino e depois contorna o Lago Viedma.
Chegando à cidade, vale a pena parar no Centro de Visitantes que fica bem na entrada, os funcionários são super solícitos, dão ótimas informações, mapas e os banheiros são limpos.
A cidade fica dentro do Parque Nacional Los Glaciares, e possui apenas 600 habitantes. É a cidade mais nova da Argentina, fundada em 1985, para evitar que o Chile invadisse a área, e tem consciência ecológica e uma perceptível preocupação com o meio ambiente, que não se percebe em outras cidades argentinas, como reciclagem de lixo, coleta seletiva etc.
Nós nos apaixonamos por esse lugar! Com certeza minha cidade favorita entre as quais conheci na Patagônia!
Dia 4: El Chalten
Esse dia acordamos cedo e fomos fazer a trilha para a Laguna de Los Tres, na base do Fitz Roy. Existem duas opções de trilhas, escolhemos a que começa pelo Hotel Pilar e retorna ao mesmo lugar por ser mais curta e estávamos de carro, uma outra opção é começar ou retornar direto para a cidade de El Chaltén.
No final do post tem uma imagem com algumas trilhas. Nós fizemos a I+D, ou seja aproximadamente 13 km. Os primeiros 11 km são dentro de um bosque, é uma caminhada fácil e bem plana, passamos pelo mirados para o Glaciar Piedras Blancas que é belíssimo. O último trecho, do camping Poincsnot até a laguna é o mais difícil, são cerca de 2 km, e uma subida de mais de 500m. É cansativo mas devagar conseguimos, a vista é de tirar o fôlego. A trilha é super bonita, com paisagens que vão mudando ao longo do caminho o que a torna muito agradável. É uma trilha muito mais tranquila e bonita que a Torres del Paine, mas também tem sua dificuldade e exige muita calma e atenção, principalmente próximo ao topo (eu levei um tombo com as pedras rolantes).
A volta foi tensa, estava escurecendo e já estávamos muito cansadas, mas chegamos! É importante levar um lanchinho e água (dá para recarregar em Poincsnot). El Chaltén significa “a montanha que fuma” na língua indígena, e o monte Fitz Roy fica encoberto quase todo tempo, mas tivemos a sorte de vê-lo descoberto, em todo seu esplendor!
Tem várias outras trilhas que parecem ser muito legais, como a para o glaciar piedras blamcas, o mirador condor (que sai do centro de visitantes, dá para ver o nascer de sol de lá, parece ser incrível), laguna torre, entre outras.. Eu amei El Chaltén e voltaria fácil!

Dia 5: El Chalten – El Calafate
De manhã fomos ao Salto del Chorrillo, uma cachoeira muito bonita que fica à 3km da cidade (asfalto) mais 1 km de caminhada bem tranquila. Depois visitamos ao centro de Visitamos e nos deram a sugestão de conhecer a Laguna del Desierto, que fica a 37 km da cidade. Decidimos ir, e não valeu a pena! Gastamos quilometragem, gasolina e não é nada demais! O dia também estava frio, chuvoso e os picos estavam todos cobertos, então não teve tanta graça mas o pior de tudo foi voltar e descobrir que o único posto de gasolina da cidade não tinha mais gasolina, e a nossa não era suficiente para chegar em El Calafate… Ou seja se não tivéssemos ido até a Laguna teríamos gasosa para voltar..
Batemos em todas as portas em busca de gasolina, e nada.. Depois de umas duas horas nessa saga, um santo deu a dica de irmos até a cidade de Três Lagos, que ficava só um pouco fora do caminho (60 km ida e volta), e de lá conseguiríamos abastecer para chegar a El Calafate. Daí ligamos, vimos que tinha combustível e conseguimos chegar a El calafate quase meia noite, sem janta e exaustas! Que dia! Então fica a dia, se passar perrengue em Chatén é uma boa opção ir até Tres Lagos (verificar antes se tem gasolina).
Dicas de Hospedagem
Hospedaje Lautaro ( El Calafate)
O melhor albergue da viagem. Os donos são super atenciosos e simpáticos. O quarto é simples mas com uma boa cama e um chuveiro top, o que mais podíamos querer? Preço: 52 reais por pessoa por dia (quarto triplo). Reservei através do Hostel Bookers.
TOMAS ESPORA 237      , El Calafate , 9405 , Argentina
Telephone: +54 29 0249 2698
Email: info@hospedajelautaro.com.ar
Check-in / Check-out: 10:30 / 11:00
El Alamo (El Chalten)
Endereço: San Martin 198 El Chalten, 9050, Argentina
Telefone: +542962493145
Pousada bem simples mas excelente, com conforto e bom atendimento por um preço justo. Pagamos R$52 por pessoa por noite em um quarto triplo. A localização é boa também. Fiz a reserve pelo Booking.
Dica de Restaurante
Ahonikenk
Para mim o melhor da viagem, a comida é ótima (experimentem o sorrentino de truta), o ambiente legal e o atendimento show. O Leandro, um dos donos, senta na mesa com você para te ajudar a escolher o prato, muito bacana! O bife de Chorizo deles também é top, uma das opções leva 500 gramas de carne! O preço também foi um dos melhores da viagem, aproximadamente 130 pesos um prato para uma pessoa.
End: Martin Miguel de Guemes 23, El Chaltén, Argentina
Tel: 54 2962 49-3070
La Tapera
Nos disseram que esse era o melhor resto da cidade mas não tivemos sorte com os horários. :/
Aluguel do carro
Nunatak Rent a Car – telefone: (02902) 491987 ou cel: (02966) 15341323
Rua Gobernador Gregores, 1075
Gasolina: 9 pesos por litro
Aluguel de carro com 200km livres por dia: 800 pesos/dia
Km extra: 1,5 peso
Cruzar a fronteira Chilena: 600 pesos
Mais Dicas:
Distâncias de El Calafate:
Até o aeroporto: 23km
Até o Perito Moreno: 80km
Até El Chaltén: 220km
IMPORTANTE: Os restaurantes (maioria), lojas, etc fecham entre 14:00 e 18:00 (esse horário varia um pouco para cada estabelecimento), então é importante pesquisar direitinho para não dar com a cara na porta!
Aguardem os próximos posts!
Fotos no meu instagram (@roda_mundo) ou na página do face: Roda Mundo.

Besos,
Bia

Mapa de trilhas:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s