Gerês em dois dias: Roteiro e dicas!

Essa era uma das viagens que eu mais queria fazer desde que cheguei em Portugal. Eu AMO cachoeiras, floresta, natureza então desde que soube da existência do Gerês entrou para minha listinha! Esperei o tempo melhorar e pronto! Viemos agora final de maio, mas me disseram que a melhor época é junho e julho quando já está mais quentinho, mesmo no fim de maio a noite era bem frio e a água da cachu muito gelada!
Alugamos carro com a Gold Rental, mesma palhaçada de sempre, uma franquia altíssima que nenhum cartão passa e vc é obrigado a contratar um seguro adicional. Além disso me obrigaram a alugar o cartão da via verde (para os pedágios) e você paga o tanque cheio (80 euros) e o que não usar eles devolvem.. Achei meio esquisito mas enfim… Saímos do Porto sexta no fim do dia e retornamos domingo também no fim do dia e o valor total do aluguel ficou em cerca de €150 (com combustível e sem pedágios). A viagem é curtinha, cerca de 1h30.
Nós ficamos em uma pousada ótima que eu super recomendo! Foi muito barata, alugamos um quarto quádruplo, duas noites, por 80€ com café! Ou seja 10€ pnpp (por noite por pessoa). Acabou que fomos só em três, ficou o mesmo preço mas ela fez um “upgrade” para um quarto com varanda e uma bela vista pro verde! A cama não era muito confortável e a noite fez bastante frio, mas o atendimento era tão bom que compensa! O café da manhã bem gostoso, bem localizado, tudo ótimo! P.s. Fiz a reserva através do Booking, informações no final do post. Foto da varanda:
Os passeios que fizemos foram todos indicados pela recepção do hotel e foi ótimo, vou indicar para vocês nosso roteiro!
Dia 1
Começamos o dia indo rumo a Espanha. O Gerês é bem próximo à fronteira! O caminho é lindo! Passamos pela Floresta de Albergaria.
A Mata de Albergaria é um dos mais importantes bosques do Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG), uma das Reservas Biogenéticas do Continente Europeu. Constituída predominantemente por um carvalhal secular que inclui espécies características da fauna e da flora geresianas. Guarda também um troço da Via Romana com as ruínas das suas pontes e um significativo conjunto de marcos miliários.
 
Em seguida passamos pelas cascatas do rio Homem que são bem bonitas e dá para ver uma antiga ponte romana!
Cruzamos a fronteira (sem controles) e dirige cerca de mais 8 km onde já se vê as águas termais de Torneiros da estrada. Eu imaginava uma coisa mais natural, mas na verdade não é bem assim. Foi contruída uma piscina de pedras com as águas termais, o legal é que a piscina é pública e gratuita. A água é bem quentinha, cheguei a ficar com calor apesar de fazer menos de 20º do lado de fora. É bem relaxante acho que é parada obrigatória a quem vai ao Gerês, portanto não esqueçam o biquíni/sunga! Depois ainda dei um mergulho nas águas geladas do rio que passa ao lado.
Em seguida voltamos em direção ao Campo do Gerês. A estrada é linda, esse trecho foi o único que pegamos que não era asfaltado mas a vista que vai se descortinando é incrível!
Fomos a barragem do vilarinho de furnas, que é bem impressionante! O vilarinho era uma antiga aldeia que foi alagada com a construção da barragem em 1971, então quando os níveis de água baixam é possível ver as casas, caminhos e muros da antiga aldeia. Pelas fotos parece ser bem bonito mas não conseguimos ver pois na época que fomos a represa estava cheia, então não se via o vilarinho.  Existe um museu etnográfico sobre o vilarinho também mas não fomos (fica em Campo do Gerês).
De lá retornamos ao Gerês por uma estradinha passando por Lamas com mirantes lindos!
No Gerês almoçamos no RestauranteLírios do Gerês que eu super recomendo! A cozinheira é ótima, a comida super bem temperadinha e preço justo (entre 6 e 10€ o prato bem servido). Tinha picanha brasileira com feijão preto, vitela, porco, bem bom! Endereço: Rua Dr. Manuel Gomes de Almeida,101 lj.1, Vila do Gerês.
Do almoço fomos para o santuário de São Bento da Porta Aberta. O santuário teve a sua origem em 1640, com a construção de uma pequena ermida. O atual santuário é do final do século XIX. A designação de São Bento da Porta Aberta deve-se ao fato da ermida ter sempre as suas portas abertas, servindo de abrigo aos viajantes. Recebe anualmente 2,5 milhões de peregrinos, sendo o segundo mais visitado de Portugal. É bem bonito o santuário, e com uma vista incrível, parece mais um mosteiro.
Para encerrar o dia fomos até a Marina de Rio Caldo que tem uma vista incrível! Vale muito a pena ir lá tomar um café ou um chocolate-quente (eles tem opções com avelã, pimenta, menta…).
De noite compramos uns salgadinhos, vinho, e a boa foi buraco no hotel, a cidade é bem paradinha rs
Dia 2
No segundo dia fomos conhecer um outro lado do parque. Fomos em direção a Montalegre e Eafião. A primeira parada foi o Mirante da Pedra Bela, a cerca de 800m de altitude.
Foi o mirante mais lindo que fomos, a vista é “desbundante” (muito incrível) como diz meu pai. A represa, o verde da floresta, lindo demais!
Em seguida fomos para a Cascata do Arado está situada a uma altitude de cerca de 900 metros, criando uma sucessão de cascatas únicas, onde a água pura da montanha encara a dura rocha, plena de beleza. As cascatas são lindas! Nessa hora abriu um sol e eu tomeu coragem de dar um mergulho mas não aguentei nem 5 minutos dentro d’água! Olha que eu sou couro de cobra, adoro água gelada mas estava desconfortável, chegava a doer a cabeça de tão fria! :O
Na foto, eu tomando coragem rs
Continuamos na estrada, passamos por Ermida e logo depois tem uma ponte sobre o rio Arado. Não tem muita indicação. Paramos o carro por ali e pegamos uma trilha vale abaixo (lindíssimo) Até a Cachoeira do Tahiti, a que eu mais gostei!
Seguimos mais um pouquinho até o rio Toco. Lá também tem umas cascatas e pontes, bem lindo! Dessa vez o André que tomou coragem de mergulhar, eu disse que eu mergulhava se ele mergulhasse mas na hora h me faltou coragem rsrs
Voltamos ao Gerês onde almoçamos novamente no Lírios do Gerês e de lá fomos para Braga, para a Igreja do Bom Jesus do Monte. Eu já conhecia, mas quando fui ano passado estava chovendo e agora com sol e as flores foi outro visual. É linda!
Retornamos ao Porto cedo ainda, cerca de 19hrs e ainda fiz um bolinho de banana (viciada!).
Foi incrível gente! Super recomendo! Para mais fotos: meu instagram (roda_mundo) e página do face: Roda Mundo.
Beijos,
Bi
Informações:
Hotel:
Pensão São Miguel do Gerês
Endereço:           Rua da Arnaço Nº 43
Gerês, 4845-063, Portugal
Telefone:             +351966570200
E-mail:  geral@pensaosaomiguel.pt
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s