Blá Blá Blá

A vida de intercambista não é tão fácil quanto parece, no facebook todo mundo é feliz!
Tem as fotos das viagens, os momentos com a galera e quem olha pensa que é só felicidade! Eu recomendo intercâmbio a todos que conheço, esse já é o meu terceiro e pretendo fazer mais no doutorado, no pós-doutorado, de staff, enquanto eu puder, eu quero!
A experiência de morar num país novo é extremamente enriquecedora!!! A oportunidade de conhecer novos lugares, culturas, pessoas.. Mas o fato de tudo ser tão diferente também é difícil. As vezes eu sinto como se existissem duas vidas, a minha vida real no Brasil e minha vida aqui no Porto. Estando longe acabamos perdendo momentos importantes, pois a vida não para… Uma das minhas melhores amigas engravidou, a outra vai casar, entre outras coisas. E aqui é como construir uma nova vida,conhecer pessoas, criar laços, aprender, crescer,…
Janeiro foi um mês muito difícil, troquei de roomate, vieram muitas contas que me deixaram no talo, meu modelo, da minha pesquisa, só fazia travar, sem contar a saudade… E aqui só fez chover todo o mês, além do frio! E não é uma chuvinha, aqui no Porto chove muito, venta muito, o dia todo, todo o dia, e foi assim por dois meses!
Só via o carnaval chegando no Brasil, as festas, meus amigos, família, calor, minha praiana e eu aqui… Janeiro demorou para passar! Teve momentos em que eu me sentia muito muito só, dias que eu trocaria tudo para ter o colinho da mamãe! Mas esses momentos mais difíceis querem nos ensinar alguma coisa e Deus nunca dá mais do que podemos aguentar! Eu não vou entrar em todos os detalhes aqui e podem achar que é frescura, mas não é bem assim, e mesmo que fosse, até as frescurinhas ganham um filtro quando se está longe de casa e carente 😛
Conversei com uma amiga minha que me disse exatamente a mesma coisa que eu disse no começo, no facebook todo mundo é feliz e que apesar das festas estava um calor dos infernos e um trânsito absurdo, e eu até agradeci de não estar pelo Rio pegando o 485 lotado (quem conhece sabe) e sensação térmica de 50º.
Intercâmbio cada dia é super intenso e um mês vale por 3, estou aqui há um pouco mais de 5 meses e é incrível perceber como as coisas já mudaram tanto, como eu já mudei.
Fevereiro já foi totalmente diferente, no que janeiro se arrastou fevereiro passou voando! Recebi algumas boas notícias, algumas pendências se resolveram, o clima já está melhorando o que muda até a energia da cidade, voltei a sair, até meu trabalho está rendendo mais, parei, respirei, comecei de novo e é assim, não posso perder o foco, afinal meu principal objetivo aqui sempre foi o profissional. Mas claro ter algumas viagens já planejadas pros próximos meses dá um gás extra! 😀
Em março minha mãe chega, ela vira passar um mês comigo, estou super feliz e contando os dias, no meu intercâmbio para Bélgica ela não tinha condições de me visitar, nem eu de voltar ao Brasil e passamos um ano sem nos ver, foi bem difícil! Estou feliz que desta vez não ficamos tanto tempo longe, e também a tecnologia está cada vez mais avançada. Em 2009 mal conseguíamos nos falar pelo Skype e agora nos falamos sempre, o que ajuda bastante! 😀
Aliás vou dar uma dica de aplicativo que uso para ligar para o Brasil, é o Voip 12. Com ele eu pago €10 e tenho direito a 3 meses de ligações gratuitas para telefones fixos e uso este dinheiro para ligar para celulares, com tarifa de €0.10 por minuto. Após os 3 meses a tarifa para telefone fixo é de €0.03. Vale super a pena! Principalmente para ligar para avó que não tem computador ou até fofocar com as amigas.
Bisous,
Bia
Anúncios

2 comentários

  1. Bia, estou aqui no Porto também e entendo perfeitamente o que você quis dizer. A cidade é linda, quando não está chovendo o dia inteiro (como hoje ¬¬). Ler seu texto me deixou um pouco mais tranquila, pois fica difícil ser “facebook happy” quando seu guarda-chuva quebra no meio da rua!

    Curtir

  2. Bia,
    O processo de amadurecimento é duro, difícil e dói muito. Eu sei como você se sente pois moro há mais de 3 anos em outro estado. A comunicação é mais facilitada, mas o fato de você não ter sua família, o colinho da mamãe e os amigos de tanto tempo assim quando mais precisa é MUITO ruim.

    Acho que o processo de “desapego” faz parte. A gente aprende a gostar mais de si mesma, de ser mais amiga e uma ótima companhia pra si mesma. É assim mesmo. Quando você voltar vai reparar uma diferença muito grande em como você lida com as pessoas e vai inclusive começar a identificar aquelas que precisariam urgente de um “desapego”.

    Boa sorte por aí, e qq coisa grita!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s